Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

mais do elefante

> mail
> loja etsy
> flickr
> pinterest
> instagram
> facebook

posts recentes

44/52

43/52

42/52

41/52

40/52

39/52

38/52

37/52

36/52

35/52

34/52

33/52

32/52

31/52

30/52

29/52

28/52

27/52

26/52

25/52

arquivos

categorias

10on10(15)

14(3)

52 project(49)

52 project14(53)

52 project15(44)

afonso(8)

andar por aí(29)

animação(2)

aniversários(6)

aveiro(5)

azulejo(3)

bloganiversário(14)

brinquedos(2)

c2(4)

carteiras(106)

casa(9)

cinema(10)

coisas(11)

coisas que gosto(36)

comida(26)

crafty(224)

decoração(6)

desenhos(5)

design(32)

disponível/available(4)

edgar(67)

elefante noutro lado(7)

em loja(16)

etsy(67)

exposição(3)

fashion(21)

férias(36)

festa(6)

fita métrica(118)

floral pins(9)

fotografia(3)

giveaway(2)

gocco(7)

gravidez(8)

gravidez02(6)

ilustração(8)

jaime(139)

kids(28)

linha de metros(196)

links(15)

livros(2)

lojas(13)

loopooloo(3)

measuring tape(106)

meter tree(38)

música(13)

natal(5)

note to self(4)

open tabs(5)

os nossos gatos(2)

patrocinado(2)

pins(21)

prendas(12)

quilt(1)

referendo(2)

sim(2)

sm12(3)

snail mail(4)

sorteio(8)

tape measure(106)

técnicos(20)

trabalho(10)

tricot(4)

vendido/sold(76)

vida(87)

todas as tags

pesquisar

 
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012

Agradecida, mas…

 

 

Estamos em 2012, o acesso à informação é cada vez mais livre, mas, copiar continua a ser feio! Usar coisas das outras pessoas sem citar, decentemente, não é nada bonito nem revela muita inteligência até porque, mais tarde ou mais cedo, acabamos por descobrir esses tantos textos que se parecem com outros que já lemos algures. Citar é investigação e, ao contrário do que muitas pessoas acham, não diminui em nada o trabalho apresentado.

Pois bem, isto tudo para dizer que acabei de encontrar um grande pedaço da minha dissertação de mestrado copiado numa publicação online. Digo copiado porque o texto começa assim "Sobre Ilustração Infantil definimos" e logo em seguida vem texto escrito por mim, sem estar entre aspas, com a diferença que apagaram todas as referências bibliográficas por mim usadas que servem para dar sentido e reforçar cada ideia que apresento, e no fim põem tão simplesmente a palavra "fonte" (ao clicarmos em cima vai realmente para o arquivo  online onde está depositada a minha dissertação)… mas, não é nada assim que as coisas se fazem… ah, e não definem nada, defino eu! =)

A dissertação está acessível online a toda a gente e portanto nem sequer custa nada comparar as coisas.

Tudo bem que, mais à frente até recomendam a minha dissertação na rubrica "Sobre Ilustração Infantil recomendamos", acerca do qual fico grata mas, depois de terem pecado logo a partir da página 1, não me convencem só com isso.

Isto, em tom de desabafo com a esperança de que a nova geração de investigadores que emerge faça, e muito bem, a sua pesquisa online mas não se esqueça que o que encontra foi escrito por alguém e só pode ser utilizado quando devidamente citado!

categorias: ,
miriam às 15:42
permalink | comentar
1 comentário:
De Ana a 15 de Fevereiro de 2012 às 08:57
Ai, que chatinhos! Para quê? Para poupar tempo? Poupar o neurónio? Bastava terem posto algo como "Miriam define a ilustração como...", abriam aspas, e já estava. Correcto e com o mesmo esforço neuronal. Bah.

comentar post









as imagens que aparecem neste blog são da minha exclusiva propriedade não podendo ser utilizadas noutros sítios sem autorização prévia. todas as imagens que não me pertençam têm a respectiva referência.
Follow on Bloglovin